Sábado, 15 de Junho de 2024 22:46
Policial Sertão da Paraíba

Policial militar é afastado após ser filmado agredindo deficiente no Sertão da Paraíba

Policial militar é afastado após ser filmado agredindo deficiente no Sertão da Paraíba

03/06/2024 13h13 Atualizada há 2 semanas
Por: Eli Cavalcante Fonte: ClickPB
Policial militar é afastado após ser filmado agredindo deficiente no Sertão da Paraíba

 

O policial militar flagrando por imagens de câmeras agredindo um deficiente foi afastado dos serviços ostensivos e até apuração de uma sindicância interna. A informação foi confirmada pelo Tenente-coronel Esaú, comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, que fica em Patos e abrange Santa Luzia, nesta segunda-feira (3).

Como divulgado pelo ClickPB, um vídeo completo, com mais de cinco minutos, mostra como começou a discussão que terminou com um policial agredindo um homem com deficiência. O caso aconteceu nesse sábado (1º) em Santa Luzia, município do Sertão paraibano.

Segundo testemunhas, a agressão teria ocorrido após o deficiente ter tirado uma brincadeira com o policial. Em um dos vídeos que o ClickPB teve acesso, é possível ouvir alguém dizendo ao policial “ele (deficiente) estava brincando com você”, tentando apaziguar a situação. Logo após, o policial se aproxima do homem e o agride, perguntando se “ele queria isso”.

“Você não queria isso? Olhe seu b*ceta”, diz o policial. “Não, eu tô calado”, respondeu o deficiente.

“Vem brincar comigo, vem com palhaçada. Eu sou policial, seu b*ceta”, falou o policial. “Como é que você vem brincar comigo? Tá achando que eu sou otário? Mandando eu sair daqui, rapaz”, continua o policial, que está fardado. Em outras imagens obtidas pelo ClickPB, é possível ver quando o homem sai do pátio do posto em direção à loja de conveniência.

Corregedoria da PM vai apurar vídeo e abrir procedimento

A Corregedoria setorial da Polícia Militar vai abrir um procedimento para apurar o caso do policial flagrado agredindo um deficiente em Santa Luzia.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Sérgio Fonseca, a situação será apurada “em toda sua amplitude o fato que aconteceu em Santa Luzia”.

À imprensa, o coronel disse que “o tipo de procedimento não é o adotado pela Polícia Militar” e que tudo será apurado.

Ao ClickPB, o major Esaú, comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, que fica em Patos e abrange Santa Luzia, explicou que enquanto todo o procedimento é apurado o policial flagrado agredindo o deficiente deve continuar trabalhando.