Segunda, 22 de Julho de 2024 07:40
Sexo Mundo

Pesquisa revela: mulher adora cheiro de peido na hora da transa

Pesquisa revela: mulher adora cheiro de peido na hora da transa

17/06/2024 12h48
Por: Eli Cavalcante Fonte: Blog do Tião Lucena
Pesquisa revela: mulher adora cheiro de peido na hora da transa

 

Você pode achar nojento e fedorento sentir ou ouvir seu parceiro soltar um pum, porém, segundo uma pesquisa realizada pela plataforma de kink e fetiche Clips4Sale, o país tem no ato o maior fetiche sexual de todos.

Nos EUA, Reino Unido, Austrália e Canadá, o fetiche é o segundo fetiche sexual mais popular, atrás do bondage (prática que consiste em prender, amarrar e/ou restringir consensualmente um parceiro para fins estéticos, eróticos e/ou sensoriais), embora o peido tenha ocupado o primeiro lugar no Brasil e em Portugal.

Os pesquisadores descobriram que as buscas pelas flatulências explodiram 430% apenas no ano passado, com as vendas de parafernálias relacionadas ao fetiche aumentando 40%.

Ficar excitado com peidos é um sinal de olfatofilia, ou ficar sexualmente excitado por cheiros vindos do corpo. O subconjunto especificamente interessado nos gases é chamado de eproctofilia.

Um relatório de 2013 publicado na APA PsycNet detalhou o caso de Brad (nome fictício), um homem solteiro e bissexual de 22 anos que mora em Illinois. Seus pais se divorciaram quando ele tinha seis anos, embora ele tenha tido uma infância relativamente normal.

No entanto, quando ele tinha cerca de 16 ou 17 anos, um amigo soltou um pum na sua frente. “O som era bastante atraente e me vi fixado nele”, disse Brad ao psicólogo britânico Mark Griffiths.

“No início, eu não queria admitir que gostava, mas acabei decidindo experimentar. Eu fiz uma aposta em algum momento e perdi intencionalmente, sendo a aposta o direito de soltar as flatulências na cara do perdedor por uma semana”.

Além disso, Jason, um homem heterossexual de 22 anos (nome fictício), disse a revista Vice em 2018 que suas primeiras fantasias relacionadas aos gases começaram por volta dos seis anos.

“Lembro que não tinha permissão para usar a palavra quando era pequeno, então isso provavelmente fez com que parecesse mais tabu ou proibido para mim”, disse ele.

Segundo Sarah Berry, terapeuta sexual e de relacionamento, o fetiche costuma ser desenvolvido quando alguém é exposto a esse tipo de gás em um ambiente intenso.

De acordo com a pesquisa do Clips4Sale, outros fetiches populares incluem masoquismo, prazer da dor ou humilhação, sentar no rosto de outra pessoa e fetiches por pés.